Raul de Leoni Ramos

Endereço

Praça Visconde de Mauá

Centro

CEP: 25685-380

Rede/Holding: Prefeitura Municipal de Petrópolis

Seu Nome:

Seu Email:

cancelar    

Imóvel de importância histórica:
sim
Localização:
em propriedade pública.
Pontos de referência:
Próximo ao Teatro Dom Pedro, Museu Imperial e Centro de Cultura Raul Leoni.
Localidade mais próxima:
Centro.
Distância até a localidade:
300 m
Distância do Centro (Ponto zero) do município:
300 m
Período de funcionamento:
o ano inteiro
Horário:
Horário especial:
atendimento 24hs
Visita:
autoguiada livre
Informações ao visitante:
Guia de turismo / monitor:
Entrada:
gratuita
Regulamentos para visitação:
permitido fotos e filmes
praças e jardins
Autor:
Honório Peçanha.
Data da inauguração:
08/11/1975
O monumento foi instalado em:
homenagem
Homenageado/motivo da comemoração:
Raul de Leoni.
Representação:
busto
Material:
outro: granito e bronze
Inscrições:
"Homenagem do povo de Petrópolis e de Carlos Ribeiro, mercador de livros, ao grande poeta petropolitano Raul de Leoni. 1895/1926 - Inaugurado em 08/11/1975 - Governo Paulo Retters" e "Homenagem da A.P.P.R.L. no centenário do seu patrono Raul de Leoni. 1885 - 1985".
Observações complementares:
Raul de Leoni nasceu em Petrópolis, no 3° distrito, Itaipava em 30 de outubro de 1895. Iniciou seus estudos no Colégio Abílio em Niterói, dando continuidade no Colégio São Vicente de Paulo, em Petrópolis e em seguida ingressou na Faculdade Livre de Direito, no Distrito Federal. Após a graduação viajou para a Europa, indo visitar a Inglaterra, França, Itália, Espanha e Portugal. Impressiona-se com Florença, única cidade nominalmente decantada em seu livro. De volta ao Rio de Janeiro, foi colaborador nas revistas: Fon-Fon e Para Todos e nos jornais: Jornal do Brasil, O Jornal e Jornal do Comércio. Em 1917, com o apoio do então ministro do Exterior, Nilo Peçanha, ingressa na carreira diplomática, sendo designado, no ano seguinte, para servir em Havana, Cuba. Interrompe a viagem, contudo, e é designado para servir em Montevidéu onde fica apenas três meses. Transferido para o Vaticano, acaba por abandonar a carreira. Ganhou grande notoriedade após a publicação de seu livro "Ode a Um Poeta Morto", em homenagem a Olavo Bilac, ainda escreveu "Luz Mediterrânea". Em 1921 casa-se e em 1923 é acometido pela tuberculose, que o levou a falecer em 1926, aos 31 anos, em Itaipava.
As informações foram fornecidas pelos prestadores de serviços, e esses são responsáveis pela sua exatidão. Esclareça diretamente todas as suas dúvidas antes de planejar a sua viagem.