Palácio Grão Pará

Endereço

Rua Epitácio Pessoa Visualizar no mapa

Centro

CEP: 25610-000

Seu Nome:

Seu Email:

cancelar    

Imóvel de importância histórica:
sim
Protegido por lei de tombamento:
federal
Data de tombamento:
1959
Instituição responsável pelo tombamento:
IPHAN
Localização:
em propriedade privada com visitação proibida
Localidade mais próxima:
Centro
Período histórico:
imperial
Estilo Arquitetônico:
arquitetura neoclássica
Arquitetura civil:
residência
Outras informações:
Horário:
Informações ao visitante:
Guia de turismo / monitor:
DESCRIÇÃO DO ATRATIVO:
Prédio em estilo neoclássico, construído entre 1859 e 1861, projetado pelo arquiteto da Casa Imperial Theodoro Marx, com a contribuição de Manuel de Araújo Porto Alegre.

Durante o Império era conhecido como “Quartel dos Srs. Semanários” e destinava-se ao alojamento dos camaristas, membros de famílias representativas, que se revezavam semanalmente a serviço do Imperador D. Pedro II e sua família.

Com a Proclamação da República e o exílio da Família Imperial, passou a Casa dos Semanários, nome pelo qual ficou a edificação conhecida, a servir para várias finalidades: abrigou o Tribunal de Justiça durante a República Velha, quando Petrópolis era capital do estado do Rio de Janeiro, foi alugado à Embaixada de Portugal, foi sede do Colégio Luso-brasileiro e moradia do ex-embaixador americano Edwin Morgan.

Com a revogação do banimento da Família Imperial em 1925, passou a ser moradia do Príncipe do Grão Pará, D. Pedro de Alcântara, primogênito da Princesa Isabel, que ao retornar ao Brasil, ali fixou residência. Vem desse fato a sua atual denominação, de Palácio Grão Pará.

Atualmente continua como moradia de seus descendentes em linha direta. Foi tombado em 1959 pelo IPHAN.

As informações foram fornecidas pelos prestadores de serviços, e esses são responsáveis pela sua exatidão. Esclareça diretamente todas as suas dúvidas antes de planejar a sua viagem.